QUAIS SÃO AS MULTAS DE TRÂNSITO MAIS CARAS DO BRASIL?

QUAIS SÃO AS MULTAS DE TRÂNSITO MAIS CARAS DO BRASIL?

QUAIS SÃO AS MULTAS DE TRÂNSITO MAIS CARAS DO BRASIL?

 

Acompanhe este post até o final e saiba como funciona o fator multiplicador das multas e quais são as maiores punições do Código de Trânsito Brasileiro.

 

As multas existentes no Código de Trânsito Brasileiro (CTB) possuem o objetivo de ensinar o condutor de forma punitiva para que o mesmo não cometa a mesma infração novamente. As infrações são classificadas como leves, médias, graves e gravíssimas.

Em alguns casos somente o valor considerado de cada infração não é o suficiente em relação à gravidade do ato cometido de acordo com as normas de trânsito. A partir disto surgiu o fator multiplicador, que é basicamente a ordem que multiplica o valor da multa de acordo com a gravidade do erro cometido.

O fator multiplicador foi estabelecido pela Lei n° 13.281/2016, atualmente a lei pode aumentar o valor da infração de 2 vezes (R$586,94) a até 60 vezes (R$17.608,20). A mais famosa das multas que usam o fator multiplicador é a Lei Seca (Artigo 165), que multiplica o valor da multa gravíssima em 10 vezes, resultando em um valor de R$2.934,70 a ser pago pelo condutor.

 

QUAIS SÃO AS MULTAS MAIS CARAS DE TRÂNSITO?

 

A multa mais cara presente no nosso Código de Trânsito Brasileiro é por sua vez, a do Artigo 253, onde pune quem organiza o bloqueio de via com o veículo, veja abaixo as 10 multas mais caras do CTB:

  • 253 – Organizar paralisação bloqueando a via; Infração multiplicada em 60 vezes; Multa de R$17.608,20.
  • 253 – Usar veículo para interromper ou restringir a circulação da via; Infração multiplicada em 20 vezes; Multa de R$5.869,40.
  • 165 – Dirigir sob influência de álcool ou de outra substância psicoativa; Infração multiplicada em 10 vezes; Multa de R$2.934,70.
  • 162 – Fazer manobras arriscadas em via pública; Infração multiplicada em 10 vezes; Multa de R$2.934,70.
  • 173 – Corridas não autorizadas (rachas); Infração multiplicada em 10 vezes; Multa de R$2.934,70.
  • 203 – Ultrapassar pela contramão em situações proibidas; Infração multiplicada em 5 vezes; Multa de R$1.467,35.
  • 202 – Ultrapassar pelo acostamento; Infração multiplicada em 5 vezes; Multa de R$1.467,35.
  • 176 – Não prestar socorro à vítima em caso de acidente; Infração multiplicada em 5 vezes; Multa de R$1,467,35.
  • 162 – Dirigir com a CNH cassada ou suspensa; Infração multiplicada em 3 vezes; Multa de R$880,41.
  • 162 – Dirigir com a CNH de categoria errada; Infração multiplicada em 2 vezes; Multa de R$586,94.

 

O QUE FAZER EM CASO DE SOFRER UMA MULTA COM FATOR MULTIPLICADOR?

 

Uma multa que foi adicionada ao fator multiplicador é porque a mesma foi considerada periculosa às vias nacionais. Devido a isso, é preciso reconhecer que o condutor que cometeu algumas dessas infrações deve aprender com erro.

A maioria das multas citadas acima possui além do valor aumentado, medidas administrativas como suspensão da CNH, o que fará com que o condutor passe pelo Curso de Reciclagem para reaver o direito de dirigir, fazendo com que essa multa seja lembrada pelo condutor por um longo tempo.

Muitas vezes o condutor pode ter recebido algumas das infrações acima, porém não estava realmente irregular na ocasião. É possível sim que isto aconteça porque por diversas vezes há irregularidades presentes nas autuações realizadas pelos agentes de trânsito.

Para que o condutor possa ter o seu direito de dirigir mantido e que o mesmo consiga recorrer da multa aplicada, é necessário recorrer a uma ajuda especializada em trânsito para que o mesmo possa ser representado da forma correta.

 

Não concorda com a multa e quer recorrer? Preencha o formulário abaixo e fale com um de nossos especialistas.

 

SÓ Multas, a sua ajuda especializada!

 

 

Texto escrito pelo Jornalista Renato Rinco.

No Comments

Post A Comment

Caso esteja interessado ou queira tirar suas dúvidas, entre em contato com os nossos diretores pelo telefone (31) 3271 7657 ou pelo e-mail [email protected].